logo

10/1/2017 14:07

Henrique celebra novos reforços e manutenção da comissão técnica

Henrique celebra novos reforços e manutenção da comissão técnica

Fotos: Washington Alves/ Lightpress

O volante Henrique foi o jogador que mais atuou pela equipe estrelada em 2016. Foram 54 partidas e seis gols assinalados na temporada, o que garantiu sua melhor média nas duas passagens que teve pelo Clube. Capitão do Cruzeiro após a contusão de Fábio, o camisa oito está esperançoso que 2017 será um ano vitorioso.

No currículo de conquistas de Henrique pela Raposa somam-se dois títulos do Campeonato Brasileiro e quatro do Mineiro. Para repetir essas façanhas, o volante ressaltou a importância das contratações feitas pela diretoria, assim como a manutenção da comissão técnica, que tanto conhece o plantel.

“Vieram jogadores em posições que necessitávamos, reforços pontuais. Aumenta o nível de jogadores para compor e reforçar o elenco. Vamos ainda mais fortes. Tivemos um final de ano bom e dando esperanças para este ano. Esperamos continuar neste ritmo. Ter um começo conhecendo o perfil do treinador, que mostra qualidade há muito tempo, traz muita confiança”, disse.

“Sempre é bom quando contratações são feitas para que o Cruzeiro fique mais forte e aumente o nível de bons jogadores. O Mano sempre pegou um caminho em andamento e foi muito bem. Teve percentual de vitórias muito elevado. Agora, é um começo que nos dá muita expectativa e confiança no trabalho. A gente começa o ano esperançoso para que seja de conquistas para o Cruzeiro. Passamos dois anos de muita dificuldade, mas tomara a Deus que a gente possa ter anos de alegrias e conquistas. O Cruzeiro é um clube acostumado a ganhar”, complementou.

Sobre a volta aos trabalhos e início da pré-temporada, Henrique fala com a naturalidade de quem já é experiente no assunto. O jogador curtiu as merecidas férias, mas reconhece que estava com saudade do ambiente na Toca da Raposa II e, principalmente, do contato com o objeto de trabalho: a bola.

“É muito bom voltar a treinar. A gente fica de férias, mas chega a um ponto que queremos voltar a treinar. O dia a dia é muito bom. Estava doido para voltar, faz parte da nossa vida e a gente sente falta. Antigamente, ficávamos cinco dias sem bola, só trabalho físico e correndo. Agora, no primeiro dia já trabalhamos com bola, mesmo assim é puxado. O futebol evoluiu”, finalizou.

3900 visitas - Fonte: Site oficial


Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar!

Enviar Comentário

Para enviar comentários, você precisa estar cadastrado e logado no nosso site. Para se cadastrar, clique Aqui. Para fazer login, clique Aqui.

Últimas notícias

Próximo Jogo - Copa do Brasil

Quarta - 21:45 - Mineirão - ND
Cruzeiro
S. Francisco-PA

Último jogo - Campeonato Mineiro

Sábado - 16:30 - Zama Maciel
URT
1 1
Cruzeiro

Classificação